Pages

SIVERT GUSSIÅS

set. 22, 2020 0 comments
SIVERT GUSSIÅS

SETE GOLOS POR UM CLUBE RECÉM-PROMOVIDO E VINTE GOLOS EM DUAS TEMPORADAS EM CONTEXTOS FRÁGEIS, FAZEM DE SIVERT GUSSIÅS UM JOVEM A MANTER DEBAIXO DE OLHO. OS REGISTOS EM MATÉRIA DE EFICÁCIA IMPRESSIONAM E A ISSO OBRIGAM.

De Tore André Flo à explosão de Erling Haaland como estrela do futebol mundial, passando por nomes como Ole Gunnar Solskjær, John Carew ou Steffen Iversen, há muito que a escola de pontas de lança noruegueses é uma das mais reputadas a nível europeu. A confirmação de Joshua King e Alexander Sørloth e a promessa deixada por Jørgen Strand Larsen desde a sua chegada à Holanda para servir o FC Groningen, além, claro está, do ciborg destruidor de Dortmund, fazem crer que o futuro da posição está mais do que bem servida para o futuro. E se dúvidas quanto a isso ainda pudessem subsistir, a Eliteserien voltou a fazer das suas ao revelar ao mundo Sivert Gussiås.

Tal como em várias outras posições existentes num campo de futebol, também nos avançados é notada a clara evolução do jogador tipo norueguês. Ao tradicional relevo físico celebrizado por nomes como Flo e Carew foi associada uma capacidade técnica fruto dos ensinamentos e equipamentos que a modernidade futebolística levou para o Norte da Europa. Com a possibilidade de treinar em terrenos não sazonais como até há pouco tempo, o perfil do jogador norueguês mudou. Afinal, os relvados já aguentam o ano inteiro, há campos de treino cobertos e já não é necessário fazer do jogo físico lei para fazer frente às dificuldades impostas pela meteorologia e geografia.

Haaland é o melhor exemplo da conjugação entre fatores técnicos e físicos, mas a afirmação de Sørloth na elite europeia que culminou com a chegada a um dos melhores clubes de uma das maiores ligas do futebol mundial, ou a procura de Joshua King por parte dos melhores clubes ingleses é demonstrativa da evolução do jogador tipo norueguês também ao nível dos pontas-de-lança e a confirmação de que o agora avançado do Borussia Dortmund não é caso isolado. Agora, no futebol norueguês há também Sivert Gussiås. Sem espaço no Molde FK e depois de uma temporada de bom nível ao serviço do Strømmen IF na segunda divisão do seu país, Gussiås rumou a Sandefjord e assumiu-se como um dos melhores jovens jogadores da competição.

Nascido e criado em Molde, até 2019, Sivert Gussiås nunca tinha conhecido outro clube na carreira que não o histórico emblema azul e branco. Apesar de ter deixado boas indicações ao serviço da equipa Sub-19 do Molde que participou nas rondas preliminares da UEFA Youth League em 2017/18 (marcou três golos em cinco jogos), Gussiås apenas teve a possibilidade de jogar 26 minutos pela equipa principal do clube de sempre num encontro da Taça da Noruega em 2018. Em 2019, Gussiås rumou por empréstimo ao Strømmen IF e a sua afirmação no futebol profissional não se fez esperar. Em 30 encontros da equipa da segunda divisão norueguesa, Gussiås apontou treze golos e em toda a OBOS-Ligaen só cinco jogadores acabaram por fazer mais golos do que o jovem de 20 anos.

Os muitos golos apontados por Sivert Gussiås ao serviço do frágil Strømmen IF, que por pouco não desceu de divisão, fizeram soar alarmes e foi o recém promovido Sandefjord que aproveitou. O clube tinha, aliás, uma necessidade particular: precisava substituir o seu melhor marcador, Pontus Engblom, que depois de várias temporadas ao serviço de clubes noruegueses regressou a casa para representar o GIF Sundsvall. Sivert Gussiås tinha terminado contrato com o Molde FK e ingressou no ambicioso clube de Sandefjord convencido do seu valor e obstinado a deixar a sua marca junto da elite do futebol norueguês. Dito e feito.

Com Leke James e Ohi Omoijuanfo nos seus quadros, dificilmente o Molde FK esperava arrepender-se de não ter dado uma clara oportunidade a Sivert Gussiås. Hoje, porventura, a história talvez seja diferente - o Sandefjord venceu mesmo o Molde nas duas ocasiões em que se defrontaram esta temporada. Mesmo ao serviço de uma equipa de fundo da tabela, que se evidenciou mais pela solidez defensiva do que pela exuberância ofensiva, Gussiås apontou sete golos e duas assistências em trinta jogos, quase todos estes apontados entre as jornadas onze e dezassete. Seis golos em sete jogos elevaram Gussiås para sempre a figura da equipa e a uma das revelações da temporada. Ao jovem de 21 até pode ter faltado alguma regularidade e consistência, mas, ainda assim, não foram muito menos do que os golos que James e Ohi acabaram por marcar ao serviço do Molde FK.

A comparação não é, sequer, justa e o que ficou de Gussiås esta temporada foi de um avançado que se fosse melhor servido e jogasse num contexto melhor tinha tido todas as condições pessoais para melhorar o seu registo. Não é o mesmo jogar no Molde FK ou no Sandefjord e os sete golos apontados no clube recém-promovido à Eliteserien têm de ser vistos com outro grau de dificuldade. Enquanto o Molde FK terminou a temporada com o segundo maior registo em matéria de oportunidades de golo criadas, o Sandefjord terminou-a com o pior. Apenas o Aalesunds FK terminou a época com menos remates efetuados na competição e nenhuma equipa tocou tão poucas vezes a bola na área adversária como aquelas que tocou o Sandefjord. E, mesmo assim, sem volume ofensivo e a jogar longe da baliza adversária quase sempre, Gussiås fez sete golos.

Com o seu metro e oitenta e três e oitenta e dois quilos, Sivert Gussiås está longe do poderio físico de Haaland, Sørloth, King e Strand Larsen oferecendo ao seu país algo mais próximo daquilo que ofereceu Solskjær quando quem ditava a lei era Flo, Carew e Iversen. Mais móvel, mais ágil, mais dotado a aproveitar a profundidade e as costas da defensiva contrária, Gussiås revelou uma eficácia predatória na hora de finalizar. Foi um dos avançados com mais minutos disputados e menor média de remates efetuados, enquadrando 48.39% dos remates que efetuou com a baliza contrária. Desses, 22.58% resultaram em golo, em duas das médias mais elevadas da competição.

Uma ameaça constante, Sivert Gussiås precisou sempre de muito pouco para fazer golo e, isso, é bastante promissor. Essa eficácia fica ainda mais evidente atendendo ao facto de, ao longo da carreira, o jovem avançado do Sandefjord ter apontado vinte golos para um registo esperado de 16.55 xG. Ou seja, Gussiås é um finalizador bem acima da média e os sete golos apontados esta temporada chegaram para um valor de golos esperados de 5.16. Se no futebol é mais difícil finalizar bem do que finalizar muito, Gussiås é mestre nisso e deixa água na boca para quando o contexto lhe for ainda mais favorável. Com uma equipa a jogar para si e em ataque constante à baliza contrária, é bem provável que Gussiås esteja a lutar pela liderança dos melhores marcadores. Tudo aponta para isso.

As boas exibições de Sivert Gussiås ao serviço do Sandefjord não passaram ao lado da especulação. Clubes internacionais já terão abordado o clube norueguês de forma a garantir o concurso do jovem avançado que, curiosamente, não tem qualquer histórico nas seleções base do seu país. Bastou uma série de boas exibições e de golos constantes para tal, ainda que sejam vários os que acreditam que, isso, também acabou por mexer com a cabeça de Gussiås. A verdade é que depois do próprio agente ter surgido na imprensa a fazer algum tipo de pressão e a "vender o seu produto", Gussiås não mais marcou qualquer golo tendo ficado em branco desde a jornada 17.

A falta de consistência goleadora acaba por ser o ponto mais preocupante do avançado, mas que ainda assim não impediu, por exemplo, o Groningen, de levar para a Holanda, Strand Larsen. Pelo que mostrou na Noruega, Sivert Gussiås é capaz de ser prolífico quando está confiante, mesmo que a jogar em contexto adverso e as sensações deixadas ao serviço do Sandefjord esta época não podiam ser melhores. Sete golos pelo clube recém-promovido; vinte golos em duas temporadas em contextos frágeis, fazem de Sivert Gussiås um jovem a manter debaixo de olho. Os registos em matéria de eficáciam impressionam e a isso obrigam.

Comentários

POSTS RELACIONADOS

{{posts[0].title}}

{{posts[0].date}} {{posts[0].commentsNum}} {{messages_comments}}

{{posts[1].title}}

{{posts[1].date}} {{posts[1].commentsNum}} {{messages_comments}}

{{posts[2].title}}

{{posts[2].date}} {{posts[2].commentsNum}} {{messages_comments}}

{{posts[3].title}}

{{posts[3].date}} {{posts[3].commentsNum}} {{messages_comments}}