Pages

ALBION ADEMI

jan. 19, 2021 0 comments
ALBION ADEMI

FRUTO DE UMA CAPACIDADE DE DRIBLE DEVASTADORA E DE UM REMATE CIRÚRGICO, ADEMI TRANSFORMA ÁGUA EM VINHO E TIRA COELHOS DA CARTOLA ONDE ELES NÃO PARECEM POSSÍVEIS DE EXISTIR. ARRASOU A FINLÂNDIA E AGORA TEM MEIA EUROPA ATRÁS DE SI.

O nome não engana. Mesmo tendo nascido na Finlândia e de lá nunca ter saído – futebolisticamente falando, está claro -, Albion Ademi tem o sangue dos Balcãs a correr-lhe nas veias. Natural de Turku, o jovem extremo finlandês tem ascendência albanesa-kosovar, o maior grupo étnico existente no território do Kosovo e, isso, percebe-se no momento em que toca na bola. Não foi ao novo país da região que Ademi prometeu o futuro internacional, ainda assim. Depois de internacionalizações pelas camadas jovens da Finlândia, entre os Sub-17 e os Sub-19, é pela Albânia que o jovem prodígio irá jogar futebol no futuro. “As coisas são como são. Decidi representar a Albânia internacionalmente, pois amo o país das minhas raízes. A Finlândia é a minha casa, mas a Albânia tem um lugar especial no meu coração”, explicou Ademi.

Aos 21 anos e depois de uma temporada arrasadora na Veikkausliiga ao serviço do IFK Mariehamm, Albion Ademi é já presença pontual na primeira equipa da Albânia. Cinco vezes internacional Sub-21 pelo país dos Balcãs, Ademi foi chamado à seleção principal ainda em 2018 em jogos relativos à Liga das Nações. Ademi não saiu do banco em ambos os encontros, mas com a sua temporada de explosão a ter ocorrido, entretanto, durante a época 2020 da liga finlandesa, tal deverá estar para mudar num futuro próximo. Afinal, pelo IFK Mariehamm, Ademi fez uns impensáveis catorze golos e três assistências em 22 jogos, em 2020, registos que o colocaram na órbita de alguns dos principais clubes da segunda linha europeia como são os casos de AZ, Trabzonspor e Hajduk Split.

Sem espaço no Inter Turku depois de meras doze aparições pelo clube em 2019 quando até foi uma peça importante em 2018, foi no IFK Mariehamm que Ademi encontrou o contexto certo para explodir. E como explodiu. Com um início de temporada arrasador, o jovem extremo praticamente carregou o clube às costas e tanto foi o esforço que acabou por cair drasticamente de forma na segunda metade da temporada. Se entre as jornadas 1 e 13, Albion Ademi apontou doze golos e rubricou três assistências, na segunda metade da época somou apenas dois golos. Resultado? O IFK Mariehamm que chegou a ser quinto classificado caiu até ao décimo lugar e só um triunfo na última jornada da época, com golo decisivo de Ademi, permitiu ao clube terminar a Liiga na nona posição.

Mesmo com a queda abrupta de forma, Albion Ademi terminou a temporada como o jogador com influência direta em mais golos na Veikkausliiga e só Roope Riski, do campeão HJK, terminou a liga finlandesa com mais golos marcados. Nas treze primeiras jornadas da época, Ademi só não marcou ou assistiu em dois jogos e até bisou um par de vezes. 48% do total de golos apontados pelo IFK Mariehamm foram festejados por Albion Ademi, o que fez do extremo finlandês/albanês o jogador mais decisivo da temporada finlandesa. Um registo impressionante para um jogador cuja função principal até nem é a de marcar golos.

Capaz de jogar em ambos os corredores laterais da frente de ataque da sua equipa, é sobre o corredor esquerdo que Albion Ademi se afirma diferenciado. Destro, a sua capacidade para fugir do corredor esquerdo para o central de forma a explorar o seu incrível remate faz dele um jogador perigoso, tendo sido dessa forma que apontou grande parte dos golos que marcou ao serviço do IFK Mariehamm. Os catorze golos de Ademi em 2020 foram apontados para um valor de golos esperados de 6.67, sintomático da capacidade finalizadora e de transformação de half chances em golos. Fruto de uma capacidade de drible devastadora e de um remate cirúrgico, Ademi transforma água em vinho e tira coelhos da cartola onde eles não parecem possíveis de existir.

Sem surpresa, o extremo internacional pela Albânia foi o jogador da Veikkauliiga com mais golos apontados de fora da área – foi também o que mais rematou - e os seus registos em matéria de eficácia são impressionantes. Com uma média de 0.66 golos por 90 minutos, Ademi terminou a época com uma taxa de conversão de 23.33%, uma das mais altas da competição. Ou seja, não falamos de um jogador que remata muito, mas enquadra pouco. Ademi parece ter uma mira no pé direito, tendo terminado a época com uma taxa de enquadramento de remate à baliza de 48.33%, a sexta mais alta da competição. Particularmente impressionante num jogador que remata tantas vezes de fora da área. Ademi foi mesmo o oitavo jogador com maior média de remates por 90 minutos em 2020 na Liga Finlandesa.

Mais do que um criador de jogo, Albion Ademi é um definidor. Gosta de assumir o jogo e tentar resolver sozinho os problemas coletivos. Ainda assim, o jovem extremo natural de Turku terminou a época com o nono maior registo de passes para finalização, o que demonstra que não é necessariamente um jogador egoísta e incluído num contexto mais favorável em matéria de qualidade coletiva, Ademi pode trazer uma grande imprevisibilidade à equipa fruto da sua agilidade e explosividade no arranque que é grande parte do seu sucesso.

Imprevisibilidade é mesmo o melhor adjetivo para Ademi. O extremo do IFK Mariehamm terminou a temporada como o jogador com mais dribles efetuados na Veikkauliiga e de forma destacada. Não tivesse Usman Sale (KuPS) jogado praticamente menos 500 minutos do que Ademi, e o extremo do IFK Mariehamm tinha sido de longe o jogador com mais dribles, em média, por 90 minutos, em toda a competição. Registos que demonstram a dificuldade que é defender Ademi e a sua multiplicidade de opções para ferir o adversário. É fortíssimo no drible, é um rematador incrível e, ainda assim, tem médias elevadas de passes criativos e de último passe para os colegas.

Os números impressionantes de Albion Ademi na Veikkausliiga passada são números de um extremo completo e altamente desequilibrador. Registos que não passaram ao lado de vários clubes europeus de perfil relevante, com o agente do clube a falar mesmo em oito clubes interessados no seu concurso, entre os quais, segundo a imprensa, estão nomes como o AZ, o IK Sirius, o FC Basileia, o Trabzonspor ou o Hajduk Split, com o Djurgårdens IF a juntar-se à equação nas últimas horas. Pelo que mostrou na Finlândia durante a primeira fase da época, Albion Ademi está um patamar acima da competição e quem ganhar o seu concurso corre o risco de resgatar ao IFK Mariehamm um autêntico joker.

Comentários

POSTS RELACIONADOS

{{posts[0].title}}

{{posts[0].date}} {{posts[0].commentsNum}} {{messages_comments}}

{{posts[1].title}}

{{posts[1].date}} {{posts[1].commentsNum}} {{messages_comments}}

{{posts[2].title}}

{{posts[2].date}} {{posts[2].commentsNum}} {{messages_comments}}

{{posts[3].title}}

{{posts[3].date}} {{posts[3].commentsNum}} {{messages_comments}}