Pages

JOSEPH OKUMU

jan. 27, 2021 0 comments

JOSEPH OKUMU

AOS 23 ANOS E FRUTO DE UMA COMBINAÇÃO EXPLOSIVA ENTRE CAPACIDADE TÉCNICA E FISICALIDADE JOSEPH OKUMU É UM DOS MAIORES DIAMANTES POR LAPIDAR NO FUTEBOL EUROPEU. IMPETUOSO E RECHEADO DE RECURSOS OFENSIVOS SERÁ DIFÍCIL NÃO ACABAR NUMA DAS PRINCIPAIS LIGAS EUROPEIAS. JOSEPH OKUMU TEM BUNDESLIGA ESCRITO EM TODO O LADO.

Ao longo dos últimos anos, o Norte da Europa e a Escandinávia em particular tem servido de importante porta de entrada na Europa aos mais talentosos jovens futebolistas africanos. Contratado pelo IF Elfsborg em 2019, Joseph Okumu é um desses casos, tendo deixado os Estados Unidos da América para conhecer o terceiro continente na sua vida e o terceiro país diferente desde que em 2016 deixou o Quénia natal. Aos 23 anos, Joseph Okumu é já um autêntico globetrotter e depois de África do Sul e EUA, é na Suécia que mais vai deixando a sua marca. Foi um dos melhores jogadores da temporada 2020 na Allsvenskan e já tem a Premier League à perna.

Internacional queniano em dez ocasiões e com participação na CAN de 2019 pelo seu país, foi nos Estados Unidos da América que o IF Elfsborg descobriu Joseph Okumu. Então jogador do Real Monarchs, equipa de Salt Lake City que milita no USL Championship, Okumu trocou a América do Norte pela Suécia em agosto de 2019. Okumu ainda foi a tempo de participar em três dos encontros do Elfsborg na Liga Sueca na temporada 2019, mas foi já em 2020 que pegou fogo à competição. Com presença em 24 dos 30 encontros da sua equipa, Okumu foi determinante para a grande temporada do conjunto amarelo e preto que terminou com o Elfsborg na segunda posição e, para muitos, a par de Anel Ahmedhodžić, o melhor defesa central da competição.

A temporada de alto nível de Joseph Okumu na Suécia não passou despercebida a alguns clubes das principais ligas europeias e na imprensa do país nórdico já se podem ler rumores fortes acerca do interesse do Newcastle na contratação do jovem defesa central queniano, o que não surpreende. Com um metro e noventa e três e uma qualidade com a bola nos pés muito acima da média, Joseph Okumu é dotado dos mais diversos recursos e entra diretamente para o topo da luta na procura pelo novo Edmond Tapsoba.

Habituado a deixar a sua marca no futebol, não foi a primeira vez que Okumu recebeu elogios públicos depois de encantar quem o viu jogar. “O Stanley teve uma época tremenda com o AFC Ann Arbor e era difícil não nos apercebermos disso. Tivemos a sorte de ter um lugar em aberto no nosso plantel e o Stanley era o jogador certo para o ocupar. Não só nos dá profundidade defensiva para o que resta da temporada, como acreditamos que é um jogador que se pode transformar em algo muito especial, neste, ou noutro clube. Não é fácil ir para o outro lado do Mundo, mas o Stanley mostrou no seu tempo ao serviço do Ann Arbor que estava preparado para isso. Mereceu a sua oportunidade e não podíamos estar mais felizes por ele”, explicou Dan Egner, diretor desportivo do Real Monarchs.

Fruto de uma combinação explosiva entre capacidade técnica e fisicalidade, Joseph Stanley Okumu foi eleito em 2018 o melhor jogador da NPSL ao serviço do Ann Arbor. Quanto finalmente chegou ao IF Elfsborg em agosto de 2019, cumpria-se um desejo antigo do clube que admitiu no comunicado de apresentação que há muito o seguia. Calmo e ponderado, Okumu mostra através das palavras a sua maturidade e desejo em construir a carreira passo a passo, nunca dando um mais largo do que a própria perna – que no caso do jovem defesa central, é anormalmente longa.

“Estou muito feliz por estar aqui. Escolhi o IF Elfsborg tendo várias opções em cima da mesa e vários clubes interessados em mim. Acredito que este é o melhor ambiente para continuar a minha evolução, com a ajuda das várias boas pessoas que estão no clube. Para começar quero ajudar a equipa a melhorar e a obter bons resultados. Pessoalmente, quero continuar a minha evolução e desenvolver-me como jogador. Sou um defesa central, bom com a bola nos pés, calmo e forte pelo ar”, apresentou-se Joseph Okumu.

Ao lado de nomes como Tim Rönning, Johan Larsson, Simon Olsson ou Jesper Karlsson, Joseph Okumu foi uma das grandes figuras da ainda melhor temporada protagonizada pelo IF Elfsborg que terminou com o clube na segunda posição da Allsvenskan 2020. Particularmente impressionante no caso do defesa central queniano pela simples razão de estar a cumprir os primeiros meses no futebol europeu. Se é certo que Okumu tem ainda de dosear um pouco o seu ímpeto e voluntarismo, todas as restantes qualidades superam em muito pontuais erros de desposicionamento.

Ainda assim, esse voluntarismo e impetuosidade são também duas das suas principais mais valias. É dessa forma que joga muitas vezes na antecipação, destacando-se na forma agressiva como ataca o espaço, sendo assim fundamental na recuperação de bola para a sua equipa por intermédio de interceções - foi mesmo um dos jogadores da Liga com mais interceções feitas. A sua qualidade técnica com a bola nos pés e a capacidade para fazer a equipa progredir, ora pelo passe, ora queimando linhas em progressão, fazem de Okumu um defesa central especialmente desequilibrador do ponto de vista ofensivo. Além, claro, do perigo que encerra em matéria de ataque às bolas paradas ofensivas.

Por tudo isto, Joseph Okumu é o típico defesa central moderno e parece talhado para a elite do futebol. Não só é extremamente competente com bola, como alia uma impressionante capacidade física e atleticismo aos desenvolvidos argumentos técnicos que possui. Um defesa central imponente, forte nos duelos, intransponível no jogo aéreo - terceiro jogador com maior taxa de eficácia no jogo aéreo -, e altamente seguro no capítulo ofensivo, determinante para um início limpo da construção ofensiva da equipa. E, o mais impressionante de tudo, fá-lo com ambos os pés numa ambidestria distintiva, raramente cedendo sob pressão. Com a bola nos pés e a ditar a construção da equipa, Okumu é particularmente inteligente, impressionando na forma como coloca a bola praticamente onde quer quando se decide pelo passe longo – apesar de, por vezes, exagerar neste recurso fruto da sua confiança no mesmo, tanto que terminou 2020 como o segundo jogador com mais passes longos na competição. Jesper Karlsson agradeceu.

Com valores bem acima da média em matéria de passes longos por jogo, duelos aéreos ganhos e interceções em meio campo ofensivo, bem como uma grande segurança no passe, Okumu estabeleceu-se como um dos melhores jogadores da temporada 2020 na Allsvenskan. Apesar da altura, Okumu tem um controlo corporal praticamente perfeito, respondendo sem problemas a qualquer vicissitude de um jogo – é muito ágil, portanto.

Rápido, forte, praticamente não perde um duelo defensivo e se a sua impetuosidade lhe permite antecipar-se ao adversário, a velocidade permite-lhe controlar sem problemas as costas da linha defensiva da sua equipa, mais uma vez, tornando-o talhado para jogar na elite e em equipas que gostem de pressionar alto com a linha defensiva bem subida em campo. Aos 23 anos, Joseph Okumu é um dos maiores diamantes por lapidar no futebol europeu. Assim que corrija alguma da impetuosidade característica e pontuais erros de posicionamento será difícil não acabar numa das principais ligas europeias. Joseph Okumu tem Bundesliga escrito em todo o lado.

Comentários

POSTS RELACIONADOS

{{posts[0].title}}

{{posts[0].date}} {{posts[0].commentsNum}} {{messages_comments}}

{{posts[1].title}}

{{posts[1].date}} {{posts[1].commentsNum}} {{messages_comments}}

{{posts[2].title}}

{{posts[2].date}} {{posts[2].commentsNum}} {{messages_comments}}

{{posts[3].title}}

{{posts[3].date}} {{posts[3].commentsNum}} {{messages_comments}}