Pages

KAMALDEEN SULEMANA

jan. 7, 2021 0 comments
KAMALDEEN SULEMANA

SE MOHAMMED KUDUS JÁ TINHA TRAZIDO PARA O CONHECIMENTO COMUM QUÃO BEM TRABALHA O FC NORDSJÆLLAND E A PRÓPRIA RIGHT TO DREAM, KAMALDEEN TEM TUDO PARA LHE SUBIR MAIS UM PATAMAR EM MATÉRIA DE REPUTAÇÃO. SE KUDUS JÁ PROMETIA O MUNDO, KAMALDEEN PROMETE O UNIVERSO.

2016 marcou um ponto de viragem no futebol dinamarquês. Não porque a seleção nórdica tenha feito um brilharete no Europeu (aliás, nem nele participou) nem muito menos por causa do domínio do FC Copenhaga, que venceu campeonato e taça, obtendo a sua terceira dobradinha. Não. 2016 foi um ano especial no futebol dinamarquês porque a Right to Dream tomou posse do FC Nordsjælland e, desde então, os Tigres têm marcado uma posição de irreverência no panorama da competição nacional. Desafiando a lógica e o estabelecido com a criação de um plantel de miúdos, o FC Nordsjælland é diferente. Mais do que um clube de futebol, é um modo de vida.

A muitos clubes atribuímos o epiteto de clube especial, de clube diferente, mas poucos são aqueles que o merecem verdadeiramente, como é o caso do FC Nordsjælland. Formado apenas em 2003 e já com um campeonato conquistado em 2012, bem como duas taças da Dinamarca em 2010 e 2011 (foi segundo classificado na Liga em 2013), foi treze anos depois da fundação que o FC Nordsjælland alcançou um estatuto ímpar no futebol mundial. Desde então, o clube orgulha-se de fazer diferente. Tem o plantel mais jovem de todos os campeonatos europeus e a formação de jogadores vai muito além de ser meramente futebolística. Ali não se formam apenas jogadores de futebol. Acima de tudo formam-se homens com valores.

Inicialmente uma pequena academia de formação, a Right to Dream é hoje uma das mais reputadas a nível mundial e uma das grandes responsáveis por alimentar o futuro da seleção ganesa de futebol. Hoje, a Right to Dream alberga cerca de 90 jovens, rapazes e raparigas, sendo mesmo a única academia de formação futebolística para raparigas em África. Há agora 50 jogadores profissionais formados na academia Right to Dream espalhados pelo Mundo, além de 70 jovens em várias universidades americanas. Sete jogadores já foram internacionais pelo Gana e Kamaldeen Sulemana é um dos mais recentes, e que em 2020 teve um ano para recordar. O irreverente extremo ganês de 18 anos chegou à Europa há poucos meses e não só pegou de estaca na equipa do FC Nordsjælland como se assumiu como uma das maiores revelações do futebol europeu no ano civil transato.

O FC Nordsjælland é por esta altura a grande fábrica de talentos do país, com a sua associação à academia Right to Dream a servir de porta de entrada na Europa a alguns dos mais talentosos jovens futebolistas africanos. 60% do plantel atual foi formado em casa e, por esta altura, talvez nenhum jogador do mesmo recolha tanta cobiça como Kamaldeen Sulemana. Se Mohammed Kudus já tinha trazido para o conhecimento comum quão bem trabalha o clube dinamarquês e a própria academia africana, Kamaldeen tem tudo para lhe subir mais um patamar em matéria de reputação. Se Kudus já prometia o Mundo, Kamaldeen promete o Universo.

Considerado pela UEFA como um dos cinquenta jovens a ter em conta durante o ano 2021 do futebol europeu, Kamaldeen Sulemana começa também a ser associado a vários dos principais clubes do futebol do velho continente, tendo mesmo chegado à seleção ganesa já durante a temporada atual. Natural de Techiman, estreou-se pelo FC Nordsjælland uma semana depois de ter feito 18 anos e desde cedo deixou a sua marca. Em menos de 30 jogos ao serviço dos Tigres, Kamaldeen leva já oito golos e três assistências pelo clube dinamarquês, numa ascensão autenticamente meteórica. Kamaldeen esteve, aliás, em especial evidência durante a fase de apuramento de campeão com três golos em oito encontros, dois deles num épico frente ao FC Midtjylland.

Já esta temporada, Kamaldeen tem sido uma das figuras da competição. Pelo FC Nordsjælland leva quatro golos e três assistências nos doze jogos já disputados, tendo sido eleito para a equipa de outono da competição quer pelos adeptos, quer pelos especialistas escolhidos pela Superligaen, quer até na equipa composta pelos jogadores com os melhores índices estatísticos da competição. Kamaldeen fez o pleno e não é caso para estranhar. Não é apenas hype. É qualidade pura, num potencial que parece infinito e que o leva mesmo a ser comparado a nomes como Vinícius Júnior, Ousmane Dembélé, Sadio Mané ou o próprio Neymar pelo estilo gingão e de driblador nato que apaixona pela magia que traz aos jogos. Um jogador que alia a irreverência do futebol de rua à inteligência das academias de formação.

Em 613 minutos dispersos por 13 encontros do FC Nordsjælland na temporada passada, Kamaldeen mostrou ao que vinha. Com uns mastodônticos catorze dribles em média por 90 minutos, o jovem extremo ganês mostrou ser diferenciado na condução de bola, na magia, criatividade e imprevisibilidade no último terço. Explosivo, Kamaldeen mostrou desde logo ser praticamente impossível de defender no um para um face à agilidade, capacidade de aceleração, mudança de ritmos, “quick feet”, velocidade de execução e, acima de tudo, coragem com que enfrenta e parte para cima do adversário.

E não falamos de alguém que finta muito, mas finta mal; de alguém que decide quase sempre mal. Mais de 60% dos dribles tentados, venceu-os, bem como mais de 50% dos duelos no chão que tentou. Mais impressionante ainda, em jogadores deste perfil, Kamaldeen registou uma eficácia no passe de 86%, 89% no meio campo defensivo e 75% no meio campo campo ofensivo, além de registos interessantes em matéria de eficácia no remate e de conversão de remates à baliza em golos, além de ser um jogador voluntarioso sem bola e que se propõe sempre a efetuar a recuperação imediata da bola após perda, num atitude que emana competitividade.

Kamaldeen Sulemana chegou, viu e venceu. Por esta altura já tem meia Europa atrás de si (fala-se em Villarreal CF, Bayer Leverkusen, Galatasaray, Werder Bremen, entre outros) e isso não surpreende. Depois de chegar como um tornado ao futebol dinamarquês, Kamaldeen subiu a parada e em 2020/21 já leva participação direta em sete golos nos doze jogos que disputou pelos Tigres onde é hoje um titular indiscutível. Só não foi totalista em três dos jogos que disputou esta temporada, voltando a estar muitos patamares acima da concorrência no que a média de dribles por jogo diz respeito. Enquanto o jovem ganês regista uma média superior a 12 dribles por jogo, o segundo jogador da competição leva uma média de nove.

Capaz de jogar em ambos os corredores laterais do ataque, é sobre o esquerdo que Kamaldeen se mostra mais efetivo e um jogador verdadeiramente diferenciador pela sua imprevisibilidade e capacidade de fugir para o centro de forma a imprimir o seu bom remate. Incrivelmente confiante nas suas capacidades, Kamaldeen faz uso de todos os recursos físicos, técnicos e mentais na perfeição para impactar como poucos nos jogos que disputa. Com uma coordenação motora e controlo corporal impressionantes, a Kamaldeen é praticamente impossível tirar a bola e a visão de jogo e capacidade de decisão acima da média para a idade fazem prever um futuro de topo para o jovem extremo do FC Nordsjælland.

Comentários

POSTS RELACIONADOS

{{posts[0].title}}

{{posts[0].date}} {{posts[0].commentsNum}} {{messages_comments}}

{{posts[1].title}}

{{posts[1].date}} {{posts[1].commentsNum}} {{messages_comments}}

{{posts[2].title}}

{{posts[2].date}} {{posts[2].commentsNum}} {{messages_comments}}

{{posts[3].title}}

{{posts[3].date}} {{posts[3].commentsNum}} {{messages_comments}}