Social Media Icons

Top Nav

FREDRIK BJØRKAN

fev. 9, 2021 1 comments



ABSOLUTAMENTE FUNDAMENTAL NA ASCENSÃO DO GLIMT A FENÓMENO DE CULTO NOS ÚLTIMOS DOIS ANOS, FREDRIK BJØRKAN É MAIS UM DOS MEMBROS DA ATUAL GERAÇÃO DE OURO DO FUTEBOL NORUEGUÊS E O LATERAL ESQUERDO PELO QUAL HÁ MUITO A SELEÇÃO NÓRDICA CHORAVA.

Fredrik André Bjørkan é um homem da casa. Nascido em Bodø há 22 anos, Bjørkan nunca conheceu outra cidade ou clube em toda a carreira de futebolista. Era um miúdo quando chegou ao Bodø/Glimt e por lá ainda se mantém, seis anos após a chegada à equipa principal pela mão do pai, um dos ícones da história do clube do círculo glacial ártico. A família Bjørkan conhece os cantos à casa como poucas, mas depois de duas temporadas ao mais alto nível, Fredrik Bjørkan está mais próximo do que nunca de rumar a paragens de outra dimensão.

Apontado a alguns dos principais clubes das cinco grandes ligas europeias ao longo das últimas semanas, tudo indica que Fredrik Bjørkan irá começar a temporada 2021 ao serviço do clube de sempre. O clube onde o pai jogou durante doze anos, onde foi técnico e treinador principal e onde é, agora, diretor desportivo e um dos principais responsáveis pela ascensão do Bodø/Glimt ao trono do futebol norueguês e com o estrondo que se sabe. Se Aasmund Bjørkan é um dos cérebros por detrás do fenómeno Bodø/Glimt, o filho, Fredrik, é um dos seus principais protagonistas.

Esta é uma história familiar como é, aliás, habitual, no Glimt. Já o tinha escrito acerca de Patrick Berg. Filho da casa, da cidade e do clube. Tal como Berg e tal como Jens-Petter Hauge, um trio de filhos de Bodø que abrilhantaram a já de si fascinante história de ascensão do pequeno clube do norte da Noruega que se tornou no melhor de sempre a jogar futebol naquele país. Foi pela mão de Aasmund Bjørkan que o filho se estreou em 2016 quando este tinha apenas 17 anos, não conseguindo evitar a queda do Glimt à segunda divisão.

Sim. Não foi assim há tanto tempo que o Bodø/Glimt andava a jogar a segunda divisão, algo impensável para um clube que três anos depois foi a San Siro bater o pé ao Milan e bateu todos os recordes possíveis de serem batidos no campeonato nacional local. Comum a toda esta história de ascensão recente é Fredrik Bjørkan. Se nos dois primeiros anos foi surgindo a espaços na equipa do Glimt, foi depois de uma temporada 2018 marcada pelas lesões, no regresso à Eliteserien, que Bjørkan finalmente cimentou o seu lugar. Já com Aasmund na cadeira diretiva e já com o génio Kjetil Knudsen ao leme dos amarelos.

Numa equipa de tamanha propensão ofensiva, Fredrik Bjørkan destaca-se principalmente pela profundidade que dá ao flanco esquerdo e pelo envolvimento que tem no ataque e construção da equipa. Em constante movimentação, o jovem lateral do Glimt é determinante na forma como desequilibra posicionalmente, quer em termos de overlapping, mas também, muitas vezes, em underlapping, fazendo corridas invertidas que desmontam o bloco defensivo contrário e baralham por completo a organização e a marcação adversárias.

Tanta importância no jogo ofensivo da equipa do Glimt acaba por ter o seu preço no posicionamento defensivo de Bjørkan, com o jovem lateral esquerdo norueguês a conceder espaço nas costas de forma perigosa. Bjørkan compensa-o com uma grande velocidade, mas os ideais sempre ofensivos levam-no muitas vezes a descurar as suas funções defensivas, a atacar o adversário sem contemporizar e com isso desposicionando-se com facilidade. Tal pode até nem ser preocupante na Eliteserien dado o domínio posicional do Glimt, mas será fatal em equipas e competições mais equilibradas.

Ao mesmo tempo, Bjørkan parece talhado na perfeição para um sistema de três centrais onde possa ter uma liberdade ofensiva que lhe permita exprimir-se como bem gosta. Que não restem dúvidas que Bjørkan é muito forte no campo ofensivo do seu jogo, na forma como interpreta e lê o jogo em posições mais avançadas e, ainda, na forma como se associa com os colegas e os serve com distribuições de bola sempre venenosas. Apesar de não ter no Glimt as despesas criativas que têm os seus extremos, os números de Bjørkan em matéria de passes criativos são muito interessantes. Terminou a temporada 2020 com uma taxa de eficácia no passe superior a 88%, acertando praticamente 43% dos seus cruzamentos.
Bjørkan não é apenas forte a surgir no último terço. É igualmente forte a levar a bola até lá, fruto de uma velocidade muito interessante com a bola nos pés e de uma extrema eficácia no drible. Só seis jogadores na Eliteserien passada terminaram a competição com taxas de eficácia no drible superiores às de Bjørkan, tendo sido o jovem do Glimt o lateral da Liga com mais dribles concretizados. Os 43% de eficácia no cruzamento fazem de Bjørkan o décimo jogador com a maior eficácia nesse aspeto, não sendo o lateral do Glimt, nem de perto, um dos jogadores que mais cruza.

Nesse aspeto, os números revelados por Bjørkan esta temporada revelam um “animal” ainda por soltar em matéria de influência no último terço. Da forma como o modelo de Knutsen está construído, Bjørkan é fundamental na largura que oferece à equipa, sendo o seu posicionamento essencial para a abertura de espaços dentro do bloco adversário. O lateral do Glimt, porém, parece ser um jogador capaz de ter um impacto ainda maior na definição e na criação de oportunidades de golo do que aquilo que pode ser em Glimt ou assim que lhe sejam atribuídas mais responsabilidades criativas.

Ainda assim, pela sua influência na construção e derivado do seu envolvimento ofensivo, Bjørkan terminou a época entre os jogadores com mais ações efetuadas no último terço. Entre os laterais, ficou apenas atrás de Espen Ruud. Foi o quarto jogador da Eliteserien com mais corridas progressivas – o melhor lateral neste aspeto -, tendo sido também o lateral que mais metros progrediu com a bola nos pés. Só oito jogadores na Eliteserien 2020 terminaram a temporada com mais metros de progressão em condução do que Bjørkan, todos eles, defesas centrais.

Absolutamente fundamental na ascensão do Glimt a fenómeno de culto nos últimos dois anos, Fredrik Bjørkan é mais um dos membros da atual geração de ouro do futebol norueguês e o lateral esquerdo pelo qual há muito a seleção nórdica chorava. Internacional Sub-18 e Sub-21 pelo seu país, será uma questão de tempo até começar a integrar os trabalhos da equipa agora às ordens de Ståle Solbakken. Muito mais do que um lateral fruto do sistema imposto em Glimt, Bjørkan mostra ser o lateral perfeito para qualquer equipa que pretenda ter uma postura dominadora em campo.

Comentários

  1. Bastante interessante o jogador, também me parece que serve para um nível competitivo superior.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Related Posts

{{posts[0].title}}

{{posts[0].date}} {{posts[0].commentsNum}} {{messages_comments}}

{{posts[1].title}}

{{posts[1].date}} {{posts[1].commentsNum}} {{messages_comments}}

{{posts[2].title}}

{{posts[2].date}} {{posts[2].commentsNum}} {{messages_comments}}

{{posts[3].title}}

{{posts[3].date}} {{posts[3].commentsNum}} {{messages_comments}}

Recent Comments

Formulário de Contacto