Social Media Icons

Top Nav

MOHAMED DARAMY

jun. 25, 2021 0 comments


Por Copenhaga talvez nenhum outro jogador, à exceção de Victor Kristiansen que com ele ganhou a titularidade, beneficiou tanto da chegada de Jess Thorup ao FC København como aconteceu com Mohamed Daramy. Não ter Ståle Solbakken a gritar aos seus ouvidos certamente terá ajudado o jovem extremo de ascendência na Serra Leoa com a presença calma de Thorup a parecer retirar o melhor de si nos últimos meses da temporada. Rápido, ágil, explosivo, Mohamed Daramy encontrou-se com a consistência e o resultado é assustadoramente bom. Agora parece estar por dias a chegada a um dos grandes clubes europeus.

Com cinco golos e três assistências, à exceção de uma destas, apontados desde a chegada de Jess Thorup ao grande clube da capital dinamarquesa, Mohamed Daramy foi um dos jogadores que mais subiu o nível após a mudança técnica que viu o antigo treinador campeão pelo FC Midjtylland substituir o norueguês Ståle Solbakken após um início de temporada a roçar o desastroso por parte dos Leões de Copenhaga. Thorup não conseguiu chegar aos lugares de Liga dos Campeões, mas foram vários os jogadores beneficiados pelo seu ingresso no clube e, isso, à falta de melhor, é um bom testamento do seu trabalho. Daramy foi um deles.

Com apenas 19 anos, Mohamed Daramy é desde há alguns anos apontado ao topo do futebol mundial. Com apenas 17 fez história no futebol dinamarquês ao tornar-se no primeiro jogador de 2002 a jogar pelo clube de Copenhaga, o primeiro de 2002 a competir na Superliga dinamarquesa, bem como o primeiro jogador de 2002 a marcar pelo FC København, e o primeiro de 2002 a marcar na primeira divisão do país nórdico. O impacto de Mohamed Daramy, qual cometa vindo do espaço, foi imediato e devastador, mas os meses que se seguiram pontuaram inconsistência com momentos de genialidade e puro brilhantismo.

Rápido, ágil, explosivo, Mohamed Daramy encontrou-se com a consistência e o resultado é assustadoramente bom. Agora parece estar por dias a chegada a um dos grandes clubes europeus com a imprensa local e internacional a publicar rumores cada vez mais fortes acerca do interesse de clubes como o AC Milan no seu concurso e que podem levar o extremo dinamarquês a deixar o país por mais de dez milhões de Euros numa das transferências mais caras da história do futebol dinamarquês. Se a promessa a esse leilão obriga, quem levar Daramy leva agora um jogador cada vez mais consistente e um daqueles capaz de resolver o jogo por si só.

Em 2020/21, Mohamed Daramy pode até nem ter começado a temporada da melhor forma e encontrado lugar na equipa principal do clube de Copenhaga apenas a espaços, mas foi após algumas semanas de ausência por lesão que o jovem com ascendência na Serra Leoa assentou o seu jogo e se mostrou mais produtivo do que nunca. Golos frente ao AGF e Vejle BK em final de fevereiro e início de março permitiram a Daramy marcar em jogos consecutivos pela primeira vez na carreira e já durante a ronda final da época elevou-se ao patamar dos homens que decidem nos grandes palcos com golos importantes frente a Brondby IF e FC Midtjylland, e ainda uma assistência frente ao AGF, precisamente, três dos quatro primeiros classificados da Liga na temporada que findou.

Não foi só em solo doméstico que Mohamed Daramy deixou a sua marca. Depois de não ter saído do banco no primeiro jogo da fase de grupos do Europeu Sub-21 para o qual foi convocado, assumiu-se como uma das figuras da Dinamarca nos jogos que se seguiram. Marcou frente à Rússia no terceiro encontro dessa ronda da competição e abriu o livro frente à Alemanha já nos quartos de final num jogo que apenas acabou decidido nas grandes penalidades e a favor do eventual campeão da prova. Frente aos germânicos, Daramy foi um demónio à solta, deu chocolate aos adversários, e mostrou tudo aquilo que o caracteriza. Um jogador vibrante, ágil com a bola nos pés, tecnicista, criativo através do drible, rápido e explosivo. Um jogador indefensável quando se encontra nos seus melhores dias que, felizmente, são cada vez mais confirmando o potencial que há muito lhe era antevisto.

Habituado a ver o seu talento ser disputado por diversos clubes desde cedo, Daramy prepara-se para um verão atribulado. Tinha menos de 14 anos quando viu Brøndby IF e FC København disputar um particular dérbi da capital dinamarquesa por si, acabando por se decidir pelos Leões. Para trás ficou também o interesse do grupo Red Bull no seu concurso e com apenas quinze anos era já o melhor marcador da equipa Sub-17 do FC København. Daramy habituou-se ao sucesso desde cedo e foi com apenas 16 anos e 263 dias que se estreou pela equipa principal do clube da capital. Na estreia, marcou.

RÁPIDO, ÁGIL, EXPLOSIVO, MOHAMED DARAMY ENCONTROU-SE COM A CONSISTÊNCIA E O RESULTADO É ASSUSTADORAMENTE BOM. AGORA PARECE ESTAR POR DIAS A CHEGADA A UM DOS GRANDES CLUBES EUROPEUS.

Com a cabeça no lugar, Daramy nunca se precipitou na procura por uma experiência no exterior e apesar do interesse constante de clubes internacionais só agora parece estar perto de rumar a novas paragens. Manter-se por Copenhaga dava jeito, de qualquer maneira, já que apenas em janeiro de 2020 recebeu a cidadania dinamarquesa que muito o ajudará no futuro, dois anos após a ter pedido. Apesar de ter nascido em Hvidovre, o seu passaporte era o da Serra Leoa dos pais que não detêm a cidadania dinamarquesa. Em setembro estreou-se por fim ao serviço da Dinamarca marcando no único jogo que fez pelos Sub-19, ingressando poucos dias depois na seleção Sub-21 do país.

Altamente talentoso e um perigo em situações de um para um ofensivo, Mohamed Daramy não precisou ser um dos jogadores mais utilizados da temporada para deixar a sua marca. Terminou-a com cinco golos e três assistências, numa média de golo ou assistência a cada 180 minutos. Daramy foi mesmo um dos jogadores com melhor média de dribles e passes para finalização a cada noventa minutos em toda a competição, sintomático do impacto que Daramy consegue ter no último terço, aquilo que o torna um jogador tão especial.

Em matéria de consistência e tomada de decisão, as suas duas grandes brechas e de certa forma naturais dada a tenra idade, Daramy cresceu substancialmente com a chegada de Thorup ao clube terminando a temporada com percentagens elevadas de acerto no drible, de eficácia de passe e de conversão de remate em golo. Daramy toma cada vez mais a melhor decisão e esse encontrar com o caminho da consistência torna o extremo num jogador ainda mais devastador.

Apenas o fenómeno Sulemana Kamaldeen terminou a época com mais corridas progressivas do que Daramy em toda a competição e mesmo registando menos minutos do que os rivais, apenas três jogadores terminaram a época com mais dribles concretizados do que o jovem atacante do FC København – em média por 90 minutos, só mesmo Sulemana e Magnus Warming estiveram melhor do que Daramy. Além disso, Daramy foi também o segundo jogador da liga dinamarquesa com mais segundas assistências (quatro, para as sete conseguidas por Evander), sintomático da capacidade de criação por jovem do Copenhaga e, mais uma vez, um bom sinal do seu crescimento mental e tomada de decisão cada vez mais apurada.

Daramy não é apenas fortíssimo a chegar ao último terço embalado com a bola controlada e, mais uma vez, aqui se nota o seu crescimento do ponto de vista tático e inteligência posicional. Com menos minutos do que qualquer um dos jogadores que o suplantaram, o jovem extremo foi um dos jogadores da Superliga com mais toques na bola no último terço do campo e com mais ações concretizadas nessa zona do terreno. Daramy é um jogador inteligente a surgir na área em situações de finalização principalmente quando a bola se encontra no extremo oposto do campo e o jovem extremo do FC Kobenhavn surge no espaço livre nas costas da defensiva contrária, aproveitando de forma perfeita o espaço que é geralmente aberto pelo trabalho de arrastamento de marcações efetuado com genialidade por Jonas Wind.

Rápido, ágil, explosivo, Mohamed Daramy encontrou-se com a consistência e o resultado é assustadoramente bom. Agora parece estar por dias a chegada a um dos grandes clubes europeus. Dotado de um skillset cada vez mais completo, Daramy apresenta-se como mais uma das grandes promessas da nova vaga do futebol nórdico e um daqueles jogadores perfeitamente capaz de manter a chama acesa no rastilho da dinamite dinamarquesa.










Comentários

Related Posts

{{posts[0].title}}

{{posts[0].date}} {{posts[0].commentsNum}} {{messages_comments}}

{{posts[1].title}}

{{posts[1].date}} {{posts[1].commentsNum}} {{messages_comments}}

{{posts[2].title}}

{{posts[2].date}} {{posts[2].commentsNum}} {{messages_comments}}

{{posts[3].title}}

{{posts[3].date}} {{posts[3].commentsNum}} {{messages_comments}}

Recent Comments

Formulário de Contacto