Pages

AKINKUNMI AMOO

dez. 14, 2021 0 comments
AKINKUNMI AMOO

AOS 19 ANOS TEVE A SUA TEMPORADA DE REVELAÇÃO, AFIRMAÇÃO E EXPLOSÃO, VARRENDO COMO UM FURACÃO, E ASSINALÁVEL FACILIDADE, A LIGA SUECA. AKINKUNMI AMOO É ESPECIAL E SE COMEÇAR A TEMPORADA 2022 DE VERDE E BRANCO, AS CORES DO HAMMARBY IF, SERÁ UMA SURPRESA.

Depois de não ter ido além de meia dúzia de aparições pelo Hammarby IF em 2020, poucos eram aqueles que estavam preparados para o que aí vinha. Com treze golos e cinco assistências em 2021, Akinkunmi Amoo afirmou-se com estrondo na Allsvenskan e foi sem surpresa que terminou a temporada entre os três nomeados para o prémio de jogador do ano na primeira divisão sueca. Veljko Birmancevic acabou por levar a melhor sobre o extremo nigeriano de 19 anos – a justiça do prémio fica aos olhos de cada um -, mas para a história fica uma das prestações individuais mais impressionantes da história recente no futebol sueco.

Nascido em Ibadan e produto da formação do Sidos FC, Akinkunmi Amoo é mais um dos jovens talentos africanos que beneficiou da quase sempre certeira aposta escandinava naqueles mercados. Internacional Sub-17 pela Nigéria e por quem participou no Mundial do escalão em 2019, Amoo chegou a Estocolmo em 2020 pouco depois de completar 18 anos, tendo ignorado, segundo a imprensa sueca, propostas do AS Mónaco ou do AC Milan para rumar à Suécia.

O jovem extremo nigeriano não foi além de meia dúzia de aparições pelo Hammarby no que restou da temporada 2020 (chegou em julho já com esta bem lançada), mas a sua adaptação ao futebol sueco correu tão bem que 2021 não foi apenas a sua época de revelação. Foi mesmo a sua temporada de revelação, confirmação e explosão, tudo num curto espaço de meses, terminando a campanha entre os dez jogadores com maior influência direta em golos. Entre os jovens da competição, apenas Patrik Walemark terminou a época com mais golos e assistências do que Akinkunmi Amoo.

Amoo atingiu a Allsvenskan em 2021 como se de um furacão se tratasse. Não só pelos nove golos e cinco assistências que rubricou na competição (e apontou mais quatro na campanha vitoriosa do Bajen na Taça da Suécia), mas pelos registos arrasadores em matéria de drible e criação de oportunidades de golo com que terminou a época. Veloz, ágil, explosivo, maciço fisicamente, Amoo é um pequeno Hulk nigeriano que tem tudo para vir a ser um caso sério nas grandes ligas europeias assim que o seu decision making acompanhe as capacidades técnicas e físicas impressionantes que possui.

Em todo o futebol europeu há poucos jovens com uma capacidade de aceleração, explosão, mudança de velocidade e agilidade na condução de bola como Amoo. Isto, aliado a uma grande qualidade na execução seja no último passe ou na finalização fazem de Akinkunmi Amoo um jogador eletrizante e um verdadeiro desequilibrador, mesmo numa temporada em que marcou menos do que o esperado: nove golos em 10 xG na Allsvenskan. Ainda assim, o jovem nigeriano – canhoto a jogar sobre o corredor direito – terminou a época com registos de passes para finalização por 90 minutos muito acima da média, bem como uma das taxas de eficácia no cruzamento mais altas da Allsvenskan.

É a fazer progredir a equipa com a bola nos pés, em condução, que Akinkunmi Amoo é diferenciado. O jovem extremo nigeriano, fruto da capacidade técnica, agilidade, explosividade e velocidade, aliado a uma estrutura corporal que o torna incrivelmente equilibrado e coordenado (o baixo centro de gravidade é potenciado pelo seu metro e sessenta e três) é super resistente à pressão tornando-se praticamente impossível tirar-lhe a bola, principalmente, quando segue embalado. Não fosse a altura, e o seu perfil era em tudo muito semelhante ao do antigo extremo do FC Porto e, hoje, campeão brasileiro pelo Atlético MG.

Ao sabor da tendência atual do futebol, também Amoo é um extremo de perfil mais moderno que sai potenciado por jogar no corredor contrário ao do seu pé dominante de forma a sair do corredor lateral para o central e poder explorar o seu forte e certeiro remate. Imprevisível e criativo, o jovem extremo nigeriano do Hammarby terminou a temporada como um dos jogadores com mais oportunidades de golo criadas na Allsvenskan, não só devido ao elevado número de passes para finalização que registou (e que lhe valeu cinco assistências na competição), mas principalmente devido ao enorme volume de remates que registou. Amoo terminou a época, igualmente, como um dos jogadores com mais remates efetuados. É aí que entra, de alguma forma, a questão decisória por vezes questionável, mas algo que deverá ser corrigido com a idade e a menor tendência para a precipitação. De salutar, sim, é a personalidade demonstrada: Amoo gosta de tomar a iniciativa, fazer as coisas acontecer, tentar ser ele a resolver e, isso, nunca poderá ser negativo.

A disponibilidade física do jovem extremo nigeriano do Hammarby não é posta somente ao serviço dos seus atributos ofensivos. Amoo sente-se confortável no momento defensivo, principalmente em situações de transição e contrapressão, sendo bastante forte nesse aspeto. O extremo, porém, está longe de ser um jogador unicamente físico e a sua utilização no corredor central por parte do clube na recta final da temporada é, de certa forma, disso ilustrativo. Amoo não acrescenta apenas na linha, mas também sobre o corredor central, mostrando uma inteligência posicional e espacial muito interessante o que aliado à velocidade e explosividade que detém lhe permite surgir facilmente em posições vantajosas.

Ao contrário do que seria de esperar num jogador com o seu perfil, Amoo é mais forte a encontrar o espaço dentro do bloco defensivo adversário do que a encontrá-lo na profundidade ofensiva e nas costas da defensiva contrária. Essa é talvez, mesmo, a sua característica mais interessante já que lhe permite, em teoria, encaixar na perfeição em modelos dominadores e, por consequência, facilitar a sua adaptação a uma equipa e competição de outra dimensão. Essa inteligência posicional aliada às suas características técnicas e físicas tornam-no num jogador especial e muito difícil de travar.

Com um skillset diversificado e uma capacidade física incomparável, Akinkunmi Amoo tem o perfil ideal para singrar ao mais alto nível. Os seus pontos fortes sobrepõem-se claramente ao menos fortes e sendo estes altamente trabalháveis, fazem do jovem extremo nigeriano do Hammarby um dos jogadores mais especiais a atuar no futebol nórdico. Aos 19 anos teve a sua temporada de revelação, afirmação e explosão, varrendo como um furacão, e assinalável facilidade, a liga sueca. Se começar a temporada 2022 de verde e branco, as cores do Hammarby IF, será uma surpresa.

Comentários

POSTS RELACIONADOS

{{posts[0].title}}

{{posts[0].date}} {{posts[0].commentsNum}} {{messages_comments}}

{{posts[1].title}}

{{posts[1].date}} {{posts[1].commentsNum}} {{messages_comments}}

{{posts[2].title}}

{{posts[2].date}} {{posts[2].commentsNum}} {{messages_comments}}

{{posts[3].title}}

{{posts[3].date}} {{posts[3].commentsNum}} {{messages_comments}}