Pages

JOE BELL

dez. 17, 2021 0 comments
JOE BELL

A HISTÓRIA DO MÉDIO NEO-ZELANDÊS DE 22 ANOS DO VIKING DAVA UM FILME, MAS O SEU FUTEBOL TEM POUCO DE FICCIONAL. A QUALIDADE DE JOE BELL É BEM REAL E DEPOIS DE UMA TEMPORADA DE REVELAÇÃO EM 2020, ASSUMIU-SE COMO UM DOS MELHORES DA ELITESERIEN EM 2022

Poucos jogadores de futebol em todo o Mundo definem tão bem o exotismo do Desporto Rei como Joe Bell. Nascido em Bristol, Inglaterra, mudou-se para a Nova Zelândia ainda em criança, mas foi nos Estados Unidos que acabou por dar nas vistas ao ponto de receber a primeira proposta profissional de futebolista… na Noruega. A história do médio neo-zelandês de 22 anos do Viking dava um filme, mas o seu futebol tem pouco de ficcional. A qualidade de Joe Bell é bem real e depois de uma temporada de revelação em 2020, assumiu-se como um dos melhores da Eliteserien em 2022.

Joe Bell já tinha sido uma das revelações da liga norueguesa em 2020, mas foi em 2021 que atingiu um patamar que o coloca na porta de saída rumo a outras paragens. Com dupla nacionalidade inglesa e neo-zelandesa, Bell seria sempre um alvo altamente apetecível no seu país natal, mas foi aquilo que mostrou em campo, em Stavanger, que permite antever o seu sucesso por Inglaterra. Um monstro em campo, Joe Bell impressionou pela quantidade de bolas que recuperou em 2021, estabelecendo-se mesmo como o principal recuperador de bolas a atuar na liga norueguesa.

Em 2021 nenhum jogador recuperou tantas bolas como Joe Bell, na Eliteserien. O médio internacional pela Nova-Zelândia faz da recuperação da posse de bola uma arte e seja por via dos duelos ou das interceções, o jovem médio do Viking assumiu-se como um mestre dessa arte. Joe Bell chegou à Noruega em 2020 oriundo dos amadores/universitários do Virginia Cavaliers e foi um triunfo da seleção Sub-20 da Nova Zelândia frente à Noruega que abriu os olhos aos responsáveis do Viking FK.

Internacional jovem pela Nova-Zelândia, Joe Bell é um dos principais rostos do promissor futebol daquele país. O jovem médio de 22 anos esteve presente no Mundial Sub-17 de 2015, no Mundial Sub-19 de 2017, mas foi o Mundial Sub-19 de 2019 que lhe mudou a vida. A chegada da Nova Zelândia aos oitavos-de-final da competição, levando mesmo a Colômbia até ao desempate por grandes penalidades, com um triunfo por 2-0 frente à Noruega pelo meio, colocou o foco sobre os jovens talentos neo-zelandeses e Bell, em particular, já não fugiu ao Viking. Em Tóquio, para os Jogos Olímpicos, em 2021, já poucos se surpreenderam que a Nova Zelândia tenha ficado a um par de grandes penalidades de chegar às meias-finais quase eliminando o Japão nos quartos. Joe Bell, naturalmente, foi um dos destaques.

A transição de Joe Bell do futebol universitário americano, e amador neo-zelandês, rumo à Eliteserien, nunca seria simples, ainda para mais no meio de uma pandemia à escala global, mas o jovem médio pouco acusou a pressão. De revelação em 2020 a figura da competição em 2021 foi um pequeno passo, com Joe Bell a assumir figura de destaque na temporada surpreendente do Viking. Se já em 2020 tinha impressionado no que ao lado mais defensivo do jogo de meio-campo diz respeito, em 2021, Joe Bell colocou a fasquia bem lá no alto. Já internacional pela seleção nacional neo-zelandesa, o jovem médio defensivo de 22 anos deixa promessas de chegar muito alto, tal qual os seus ídolos Sérgio Busquets e Frenkie de Jong.

“Na minha cabeça gosto de tentar idealizar Sergio Busquets ou Frenkie de Jong, mas não tenho a certeza que jogue muito como eles. Aprecio a forma como jogam futebol, com o cérebro acima de tudo. Mais com a cabeça do que com os pés, fazendo as coisas parecem mais simples do que o são na realidade. O futebol foi sempre o meu sonho e se não fosse isso provavelmente estaria na Nova Zelândia a fazer pranchas de surf”, afirmou em entrevista ao analista Ben Wells.

Por esta altura, Joe Bell é o coração do Viking e todo o futebol do clube de Stavanger lhe passa pelos pés. Seja na recuperação da bola ou a ditar o tempo de jogo com ela controlada, passando pela marcação de bolas paradas, Joe Bell é o centro de tudo e ainda que o neo-zelandês seja determinante na construção, é defensivamente que enche o campo. Apesar de ser, na teoria, o médio mais defensivo do Viking, Bell terminou a Eliteserien como o jogador que mais bolas recuperou dentro do meio-campo ofensivo e os seus números em matéria de recuperação de bola são arrasadores. Poucos, ou nenhum, outro jogador na competição efetuou tantas recuperações e interceções dentro do meio-campo ofensivo, recuperações no geral, ou se mostrou tão eficaz nos duelos divididos como Bell, algo ideal para equipas dominadoras que gostam de pressionar o adversário bem perto da sua baliza.

Joe Bell, porém, não é apenas um médio defensivo e um centro-campista que emprega intensidade ao jogo da sua equipa. O neo-zelandês terminou a Eliteserien entre os médios mais criativos da competição, terminando-a com um golo e impressionantes oito assistências sintomático também da qualidade que emprega à marcação de bolas paradas. Bell foi um dos jogadores da Eliteserien com mais passes progressivos efetuados, mais passes criativos, mais passes efetuados para o último terço e que mais passes para a profundidade efetuou. Sempre com uma taxa de eficácia assinalável e que lhe permitiu terminar a época acima dos 83% de acerto no passe.

Altamente completo, Joe Bell é uma estrela em ascensão e candidato a figura maior do futebol neo-zelandês nos próximos anos. A sua evolução ao serviço do Viking foi exponencial e as suas características encaixam na perfeição no futebol das grandes equipas e das grandes ligas. No Verão já terá sido alvo de uma proposta do Barnsley – e interessado ao Werder Bremen -, mas seis meses depois, o seu patamar parece estar até acima do clube inglês.

Comentários

POSTS RELACIONADOS

{{posts[0].title}}

{{posts[0].date}} {{posts[0].commentsNum}} {{messages_comments}}

{{posts[1].title}}

{{posts[1].date}} {{posts[1].commentsNum}} {{messages_comments}}

{{posts[2].title}}

{{posts[2].date}} {{posts[2].commentsNum}} {{messages_comments}}

{{posts[3].title}}

{{posts[3].date}} {{posts[3].commentsNum}} {{messages_comments}}